sábado, 19 de fevereiro de 2011

Regra Universal da Pronúncia Inglesa

O Orkut anda cheio de spam, isto é inegável. Boa parte deste spam deriva de uma fonte única, a divulgação de uma obra chamada “Regra Universal da Pronúncia Inglesa” (que vou chamar de RUPI de agora em diante, por economia de espaço) que se propõe a ensinar qualquer pessoa a assimilar a pronúncia daquele idioma sem esforço. Embora eu não seja um especialista em ensino de línguas modernas (nem tampouco de línguas antigas, diga-se de passagem), o referido método apresenta certos aspectos que não me caem bem, que vou comentar no texto a seguir, originalmente publicado por mim, sob pseudônimo, em comunidade literária naquele sítio de relacionamento.

Jonathan Swift conta, em suas “Viagens de Gulliver”, que em certo país fictício, encontrado pelo herói, haviam inventado uma tinta mágica que era usada para escrever as complicadas fórmulas da álgebra em biscoitos de aveia: as crianças que comessem dos biscoitos aprendiam imediatamente a fazer os mais complicados cálculos. Acontece que tal tinta era de um gosto tão horrível que as crianças não o conseguiam suportar e cuspiam fora com tanta vontade que era praticamente preciso amarrá-las e enfiar à força os biscoitos pelas suas bocas adentro. A moral da história é simples: não há uma maneira “fácil” de se chegar ao conhecimento. Se você não investe tempo e dedicação, terá de passar por provações talvez piores. Hoje em dia os que querem aprender rápido não passam pela tortura de serem alimentados à força, mas costumam ficar aliviados de uma boa parte do dinheiro que ganham tão suado.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Zeitgeist: Uma Crítica ao Espírito dos Tempos

Artigo nada modesto, escrito por mim em novembro de 2009 e publicado originalmente no Orkut e no blog da UNA.