domingo, 1 de janeiro de 2012

Previsões de Ano Novo

Dando prosseguimento à tradição iniciada em janeiro de 2011, mais uma vez farei uma série de previsões para o ano que se inicia. Antes, porém, devo estabelecer ao leitor as razões de minha autoridade para fazer isso. Obviamente o leitor não ficaria impressionado com previsões feitas por um completo idiota que não sabe o que está falando só porque ele veste uma roupa étnica engraçada, imposta a voz de um jeito incomum, manipula alguns objetos esquisitos ou diz que conversa com espíritos. Não, as pessoas não se impressionam com essas coisas, elas gostam é de resultados! Resultados, no duro. E resultados eu tenho para mostrar. Veja a lista das minhas previsões concretizadas de 2011 antes de ler a minha lista de previsões para 2012.

O ex-vice presidente José Alencar terá graves problemas de saúde.
Não há necessidade de comentários.
O Flamengo anunciará planos de contratar pelo menos uma grande estrela do futebol internacional, mas não vai contratar ninguém.
Até que a Patrícia Amorim tentou, mas os caras parecidos com Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho que vieram jogar no rubro-negro carioca eram apenas clones baratos. Eles não conseguiram jogar nem a metade dos referidos ídolos, que devem estar, a esta altura, em nome do esporte, ganhando uma boa grana disputando a segunda divisão do Uzbequistão ou ajudando a estabelecer o campeonato profissional do Butão (afinal, para ganhar dinheiro o esportista moderno joga até em terrão de Chernobyl e recusa convocação para a Seleção).
Um parente de Michael Jackson dará entrevista a algum programa de televisão nos Estados Unidos afirmando que ele foi assassinado!
Esta foi uma previsão modesta de minha parte. Eu deveria ter previsto aquilo que os espíritos realmente me revelaram, mas a minha fé me falhou e eu não ousei declarar que, ainda em 2011, o médico de Jackson seria condenado pelo seu homicídio.
Silvio Berlusconi fará declarações polêmicas, que irritarão os líderes de outros países.
O homem da bunga-bunga declarou seu desprezo pela Itália em mais de uma oportunidade e foi singelamente demitido de seu posto após concluir o processo de condução da Bota a uma concordata.
Os baianos afirmarão ter inventado um «novo ritmo» que, no entanto, será igual ao pagode e só terá um passinho diferente na dança.
Em 2011 conhecemos o «Rebolation», que teve até disputa por originalidade.
Barack Obama terá dificuldades para implementar seus planos de governo.
Nenhuma necessidade de comentários.
Celso Roth não terminará o ano como técnico do Internacional, a menos que vença o campeonato gaúcho.
Onde está mesmo o Celso?
O presidente Lula seguirá tendo grande influência sobre o governo.
A influência continuou tão forte que ele ainda é chamado de «Presidente Lula» pela Rede Bobo.
Haverá um golpe de estado em um país da África.
Pelo menos um dos quatro chefes de estado que foram delicadamente apeados do poder em 2011 se qualificarão como «golpe de estado».
O site WikiLeaks publicará alguns segredos militares americanos.
Em 2011 o arquivo encriptado que continha toda a informação do Wikileaks foi aberto.
O primeiro ministro do Japão renunciará.
Por causa do desastre de Fukushima ele renunciou.
A China apertará a censura contra sua população, especialmente na Internet.
Além de todo o trabalho de censura ao longo do ano, a China terminou este mês prendendo mais alguns blogueiros.
A AIDS fará muitas vítimas no mundo inteiro, especialmente na África.
Sem comentários.
Haverá uma epidemia de dengue no Brasil.
Só porque a televisão não mostra, isto não quer dizer que a epidemia não aconteceu. Em 2011 teve muita dengue. Aqui em minha cidade mais de 20% da população teve. Até eu tive.
Paulo Coelho receberá uma homenagem no exterior.
As múltiplas traduções de seu novo livro se qualificam claramente como homenagens.
Um astro do futebol brasileiro será contratado por um clube da Europa.
Ainda lamentamos a ida de Diego Tardelli para o importantíssimo Anzhi, do Daguestão. Um joinha para quem sabe onde fica o Daguestão. Diego Tardelli provavelmente não sabe. Mas ganha uma fortuna e meia a mais do que eu. De que resulta que saber onde fica o Daguestão não dá camisa a ninguém.
Haverá um atentado terrorista protagonizado por muçulmanos radicais.
Nem vou me dar ao trabalho de procurar mais cedo no ano, porque houve um agora há pouco no Iraque. Mas se eu tivesse tirado «muçulmanos radicais» e colocado «fanáticos fundamentalistas» eu poderia facilmente listar o principal atentado terrorista do ano: a injustificada, não provocada, inexplicável, estúpida, contraproducente e cruel investida das forças americanas contra um pobre posto de fronteira do Paquistão, provavelmente causada pela «incompetência» dos recrutas para responder às abordagens por rádio dos «agentes de inteligência» ianques, fosse por não terem rádio, fosse por não saberem inglês.
As seleções brasileiras participarão da Liga Mundial de Vôlei.
Perderam, mas participaram.
A Rede Globo apresentará no dia 31 de dezembro de 2011 um programa gravado contendo trechos musicais interpretados por números de sucesso da música popular.
Foi ontem, se você não estava ocupado, como eu, enchendo a cara de cerveja, cidra barata e churrasco, deve ter visto. Minha mulher disse que viu.
Muitos técnicos perderão seus cargos nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro.
É necessário comentar?
Acusações de corrupção derrubarão um político no Brasil.
Idem, ibidem.
O resultado do Carnaval carioca será muito polêmico.
Mas a maior polêmica continuará sendo sempre por que a gente ainda leva carnaval a sério.
Haverá grande atrito político entre a Coreia do Norte e a do Sul, mas não guerra declarada.
Quase o ano passou em branco, mas a suspeita morte do tiranete do topete fez a Coreia do Sul passar alguns cagaços no fim do ano.
Eu lançarei um livro, pela Editora Multifoco.
Liber jactus est, como celebremente Júlio César não disse… Se duvida, leia aqui.
Um líder muçulmano conclamará seus seguidores a matar uma personalidade europeia ou americana que supostamente ofendeu o Islã.
Olha, não consegui identificar ainda um fato isolado, mas Gert Wildeers anda recebendo mensagens de ódio quase regularmente, e Ayan Hirsi Ali também.
Palestinos serão mortos pelas Forças de Defesa de Israel.
Foram poucos, mas eles sempre dão um jeito de se matar uns aos outros.
Um brasileiro vencerá corridas de automóvel no exterior.
Tive de recorrer ao Filipe Nasr, do Campeonato Inglês de Fórmula 3, mas a previsão se confirmou.
«Lula, O Filho do Brasil» não vencerá o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.
Não merecia ganhar nem um prêmio de Melhor Filme Brasileiro.
São Paulo sofrerá com alagamentos causados por chuvas de verão.
Sem comentários.
Um novo modelo de automóvel será lançado.
Não entendo muito de automóveis, mas certamente isto aconteceu.
O papa dará uma declaração sobre planejamento familiar.
Adoção de crianças por gays se enquadra como «planejamento familiar»?
A tese do Aquecimento Global Antropogênico sofrerá duras críticas de «pesquisadores independentes».
Este foi o meu grande erro no ano. Subestimei as críticas. Nos EUA o Tea Party chegou ao ponto de ameaçar fisica e judicialmente projetos ecológicos que eles dizem incluir preocupações com o aquecimento global. A coisa chegou ao nível de paranoia total. Os EUA estão loucos e nem Deus nos livra.

Tendo estabelecido que eu tenho autoridade para fazer previsões, passo a fazer, em um post separado, a minha lista de previsões para 2012.