segunda-feira, 1 de abril de 2013

Lula Volta dos Mortos Para Levar Brasil ao Comunismo

O filósofo Olavo de Carvalho, em seu maravilhoso seminário de filosofia pela internet, já nos adverte há vários anos dos perigos relacionados ao lulopetismo que se eterniza desgraçadamente no poder, difundindo mentiras teológicas marxistas e contribuindo para manter em evidência a mentira newtoniano-einsteiniana da física esquerdista, base sobre a qual se constrói a famigerada conspiração internacional contra a liberdade e a autodeterminação dos povos encabeçada por Fidel Castro. Sob a capa de uma “legalidade” essa gente decidiu nos arrastar à força para o século XXI, apesar de todos as advertências. O que nos aguarda é uma sandinização de nossa política, afastando-nos das melhores influências.

Pois eis que surgem notícias nada alvissareiras, justo quando achávamos que a Providência Divina já se encarregava de varrer para o lixo os regimes títeres do lulocastrismo inspirado no Khmer Vermelho, graças a eleições limpas e seguras no México, à independência dos poderes paraguaios, à vigilância dos magistrados hondurenhos, inclusive abreviando a própria vida do ditador Hugo Chávez, cuja inexplicável morte plantou sementes de esperança em toda a América do Sul. Os institutos de pesquisa, aparentemente vendidos ao governo, ou enganados por suas falcatruas, alardearam que a búlgara bolchevista goza (só metaforicamente) de 67% de aprovação espontânea, sendo lembrada por quase a metade dos eleitores desse país!

É verdade que esses números são discutíveis, porque não levam em consideração os efeitos do poder moderador das lideranças políticas locais sobre as ilusões do povo, e ainda mais porque não descontam o impacto certeiro que a humilhante derrota da seleção brasileira no assim chamada “Copa do Mundo” trará à credibilidade do projeto de construção de longo prazo da hegemonia stalinista nesse país. Mesmo assim são números preocupantes, visto que o povo inculto parece que se deu a organizar abaixo assinados e campanhas de desinformação contra o noticiário factual e exato da imprensa. Se mantidos números próximos destes, é possível que as próximas eleições nos amaldiçoem com um quarto mandato comunista, sacramentando a hegemonia dos cabeças chatas e dos crioulos sobre os melhores cidadãos dos Estados Unidos do Brasil.

Estamos em um momento decisivo, e as forças libertadoras deste país não podem perder um só minuto ou não será possível livrar o Brasil deste Governo irresponsável, que insiste em arrastá-lo para rumos contrários à sua vocação e tradições. Precisamos agir logo, com a radicalidade que o momento exige, para que tenhamos um governo capaz de nos permitir, desde hoje, encarar o futuro confiantemente, certos, enfim, de que todos os nossos problemas terão soluções, pois os negócios públicos não mais serão geridos com má-fé, demagogia e insensatez.

Mas eis que homens de fé e de valor se levantam contra a onda malsã que parecia invencível. Secundado pelo apoio tempestivo de boa parte, ou melhor, da parte boa da população brasileira, o deputado Pastor Marco Feliciano encabeça esse resgate tão necessário. Esperemos que uma onda de adesões consiga sufocar a maré vermelha que nos acossava.

Este não deve ser um movimento partidário. Deve haver uma Causa maior, acima de todos os homens bons da Pátria. Deus somente deve orientar aos bons homens para que encontrem conselho divino e resgatem os valores da família e da propriedade. Mais uma vez, ao povo brasileiro só resta o socorro da Providência Divina, que nos permitirá vencer a conspiração internacional contra a nossa liberdade, expulsar as tropas vermelhas venezuelanas e cubanas que já andam a substituir nossas forças armadas subrepticiamente, sob a capa de médicos de família e técnicos da indústria de petróleo. Somente em Deus devemos confiar e esperar. Sejamos dignos de tão grande favor