domingo, 16 de junho de 2013

Por uns vinte centavos

Às vezes é preciso acompanhar de perto para entender, mas há vezes em que estar de longe é melhor do que dentro das tripas do momento. Eu estou de longe, eu percebo tudo através da deturpação deliberada feita pela imprensa comprometida com o caos, por isso demoro a opinar. Não quero ser precipitado, mas tomo agora uma decisão sem volta: vou fechar este blogue.

É inegável que o uso político de ferramentas como o Blogger.com se tornou perigoso não só para as pessoas que as utilizam, mas também para as causas que defendem. Não podemos tentar exercer nossos direitos políticos usando produtos (sic) da indústria americana de serviços, especialmente agora que se descobriu que todos os grandes players deste mercado cooperam voluntariamente com a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos para fornecer em tempo real informações sobre o conteúdo que controlam, sem sequer a necessidade de uma ordem judicial.

Sim, eu fui um dos tolos que levou a sério, em certa época, o slogan do Google: Don't Be Evil. Mas, desde que eles, sem alarde, deixaram de resistir às exigências chinesas de cooperação com a sua censura, eu percebi que havia algo errado. Até mesmo o slogan deixou de ser posto em evidência: como se alguém da companhia tentasse discretamente alertar o mundo que o Don't havia sido removido. Durante algum tempo acreditei que o Facebook era, este sim, vergonhosamente vendido e cooperador, enquanto o Google pelo menos tentava resistir. Agora todos sabemos que não há diferença entre as empresas, pois nem mesmo há necessidade de um agente chegar e pedir: os dados são encaminhados em tempo real para as instalações da NSA e ali podem ser acessados arbitrariamente por todos que tenham acesso ao computador.

Eu me pergunto, então: por que continuar produzindo conteúdo para alimentar esta indústria de espionagem que viola os direitos de todos os países do mundo e seus cidadãos? Enquanto não encontre um lugar e um meio para blogar de forma independente eu vou manter minha boca calada, pelo menos nesse blogue de assuntos mais sensíveis. Mas a médio prazo migrarei até mesmo o meu querido outro blogue para algum serviço, gratuito ou pago, que tenha como principal feature não ser hospedado nos Estados Unidos e nem ser baseado em software de código fechado.

Para o momento eu estou estudando alternativas. Consegui instalar em meu computador pessoal versões do Movable Type e do WordPress, com as quais brinquei durante toda a semana. Acabei decidindo que realmente o WordPress é insuperável, especialmente com a adição do CKEditor, do PrintFriendly e alguns outros plug-ins. Acredito que seria capaz de instalar uma cópia dele em um servidor remoto. Já estou procurando onde fazer isso. De momento, esta cópia local serviu, e muito bem, para fazer um backup total do meu blogue de literatura. E de agora para frente eu vou escrever nela e publicar depois de concluído o teste na instalação local.

Somente me preocupam duas coisas: o fato de que muitos serviços de hospedagem nacionais utilizam-se de servidores em território estrangeiro e a certeza de que o Google continuará alimentando a NSA com minhas informações através de sua ferramenta de busca. Mais do que nunca vale o conselho de que aquilo que realmente importa não deve ser posto na rede.